5ºI à solta

Blogue do 5ºI da Escola EB 2/3 de Penafiel N.º2

Uma mão-cheia de rimas para primos e primas 24/03/2009

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 16:51

Título da obra: Uma mão-cheia de rimas para primos e primas.

rosa

Autor: José Jorge Letria

Nº de páginas: 67.

Personagens: Anastácio e o primo.

O que gostei mais nesta obra foram os bailes malandros.

Trabalho realizado por: Ana Rosa Gomes, N.º3, 5ºI

 

A menina do mar – ficha de leitura

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 16:28

Título da obra: A Menina do Mar

gotinha_de_agua_catarinabarbosa1

Autor: Papiniano Carlos

N.º de páginas: 34

Personagens: Gotinha de Água.

Do que gostei mais na obra foi saber o que pode acontecer a uma gota de água.

Resumo: Era uma gotinha de água que vivia no mar azul e que um dia foi sugada para as nuvens e depois viu que estava tudo seco. As flores e os homens pediam água, por isso a gotinha de água convidou as irmãs a deixarem-se cair. Claro que aceitaram e a menina gotinha de água foi para a raíz de uma árvore, ajudando-a a viver.

Trabalho realizado por: Catarina Barbosa, N.º9, 5ºI

 

A Fada Oriana – Ficha de leitura

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 11:22

Título da obra: A Fada Oriana

beatriz_des

Autora: Sophia de Mello Breyner Andersen

Título da obra: A Fada Oriana

Nº de páginas: 77

Personagens: Oriana, o poeta, o moleiro, a rainha das fadas, o lenhador e a velha.

Do que gostei mais na obra foi quando Oriana voltou a ter as suas asas de volta.

Do que gostei menos na obra foi o fim

Resumo da obra: Um dia a rainha das fadas disse a Oriana para ela tomar conta dum bosque.
Todos os dias ia visitar a velha e dar-lhe tudo o que ela precisava. Ia visitar o moleiro e arranjar-lhe tudo o que estava estragado. Ia visitar o lenhador e cuidar dos seus filhos e todas as noites ia visitar o poeta e conversar com ele.
Mas um dia esqueceu-se de ir visitar todas aquelas pessoas que ajudava por causa de um peixe que a achava bonita. Por isso, todas as pessoas foram para a cidade trabalhar.
No dia seguinte, a rainha das fadas apareceu e disse-lheque não acreditava nela porque não tinha tomado conta de todas as pessoas, se queria tomar conta do bosque, tinha de trazer todas as pessoas para o bosque.
Então foi para a cidade procurar todas aquelas pessoas. Quando as encontrou, levou-as para o bosque e lá estava a rainha das fadas toda contente que lhe disse: “toma as tuas asas de volta”.

Trabalho realizado por: Beatriz Carneiro, N.º6

 

Casa da Azenha – Ficha de leitura

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 9:23

Título da obra: A casa da Azenha

casa_azenha_carlostiago

Autor: Victor Poeno

Número de páginas: 63

Personagem: Stuart, Tiotonio, Eduardo Teixeira, Coelho, Fernando, Rual, Paul.

Do que gostei mais da obra foi do rapaz tentar ganhar o jogo.

Do que gostei menos na obra foi do acidente de carro em que morreu o rapaz que saiu da casa da azenha.

Autor: Carlos Tiago, N.º8

 

Tudo ao contrário – Poema

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 9:19

Tudo ao contrário, de Luísa Ducla Soares

O menino do contra

queria tudo ao contrário:

deitava os Fatos na cama

e dormia no armário.

Das cascas de ovos

fazia uma omolete;

para tomar banho

usava a retrete.

tudo_ao_contrario

Andava, corria

de pernas para o ar;

se estava contente

punha-se a chorar.

Molhava-se ao sol

secava na chuva

e em cada pé

usava uma luva.

Escrevia no lápis

com um papel;

achava salgado

o sabor do mel.

No dia dos anos

teve dois presentes:

Um pente com velas

e um bolo com dentes.

Poema recolhido por: Francisco Ferreira, N.º 12

 

Basquetebol 17/02/2009

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 16:07

Garrafão - Área restrita. Chama-se garrafão porque é o que parece. O semicírculo faz parte do garrafão.

Jogada de três pontos – Quando um jogar sofre falta ao tentar um cesto de dois pontos e ganha mais um ponto devido ao lançamento livre de que dispõe.

basquete_miguel_leandro

Lado da bola – O lado do recinto em que está a equipa que tem a posse da bola.

Lado fraco – O lado do campo oposto àquele em que o ataque detém a posse da bola.

Lance livre - Lançamento ao cesto sem qualquer espécie de interferência por parte da equipa adversária. Cada lançamento é feito a partir da linha de lance livre. Obtém-se lances livres na sequência de castigo de faltas cometidas pelos adversários.

Autor deste trabalho: Miguel Leandro, N.º16, 5ºI

 

A Menina Curiosa 16/02/2009

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 21:37

Título da obra: A Menina Curiosa

Autor: Álvaro Magalhães

Nº de paginas: 20

anaraquel_aceito
Personagens: a Menina Curiosa, a Fada do Bem, a Fada do Mal, os Camponeses, a Família Real e uma Velha.

Do que gostei mais na obra foi quando a velha deu a caixa de vidro à menina e ela ficou muito curiosa.

Do que gostei menos na obra foi quando a menina curiosa abriu o cofre de ferro e de lá saiu a rata.

Resumo da obra:

Era uma vez um casal de camponeses que esperavam uma filha.
Um dia o camponês encontrou duas fadas: uma do Bem e outra do Mal. A Fada do Bem concedeu-lhe o desejo de a sua filha ser bonita e inteligente e a Fada do Mal o pesadelo de a sua filha ser curiosa. O homem prendeu a Fada do Mal num cofre onde a sua filha não podia tocar.
Todos os dias levava a chave consigo e só no dia em que ela fez 12 anos é que ele se esqueceu. A filha aproveitou logo e abriu o cofre. A rata que estava lá dentro fugiu e a menina, ao tentar procurá-la, adormeceu.
Um príncipe que passou por ali levou-a para o castelo e avisou-a para não ir à sala dos rés de chão.
Ela não obedeceu e tentou tocar na romã e acabou por fugir envergonhada, refugiando-se junto de uma velha.
Quando fez 18 anos, a velha ofereceu-lhe uma caixa de vidro em que a menina só a podia abrir às 12:00 em ponto.
Ela esperou, esperou e quando soou o 12:00 em ponto a caixa abriu-se e dela saíram os pais dela, a família real e a fada que disse:
- Venceste a tua curiosidade, agora estás livre!
A menina casou-se com o príncipe e ficou com os pais a viver feliz para sempre.

Na minha opinião este livro foi muito bom, principalmente a parte da imaginação e animação. Aconselho aos meus amigos lerem vão achá-lo interessante.

Autora da Ficha de leitura: Ana Raquel, n.º2, 5ºI

 

Era uma vez do planeta do respeito por todos – Fichas de leitura do Eduardo e do Ricardo 13/02/2009

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 22:03

Título da obra: Era uma vez do planeta do respeito por todos

Autor: Luís Ferrão
Nº de páginas: 14
Personagens: O príncipe, os incumpridores, o rei e os contribuintes.

Trabalho realizado pelo Eduardo Duarte:

rei_eduardobau_eduardo

Do que gostei mais na obra foi quando os incumpridores e os contribuintes se deixaram contaminar.

Do que gostei menos na obra foi quando só se via aparecer gente a fingir de gente de bem.

Resumo da obra pelo Eduardo:

Todos os habitantes viviam em harmonia. Mas havia os temíveis Incumpridores que queriam transformá-lo num planeta criminoso.
Mas existia um bom e corajoso príncipe treinado especialmente para a luta. Os Incumpridores para contaminarem aquele planeta transformaram-se iguais aos contribuintes.
Os cofres estavam a ficar vazios, o rei já não tinha dinheiro para a saúde e para a educação. Os Incumpridores e os contribuintes deixaram-se contaminar pelo vírus “Aldrabix”. Só se via gente a fingir de gente de bem.
O rei pensava em aumentar os impostos, o príncipe honrado detestava o que estava a acontecer. O honrado era muito especial. A guerra levou anos! E dava ideia que os Incumpridores iam ganhar porque eram todos muito violentos.
Mas o príncipe ia ganhando e os contribuintes iam recuperando da doença. O país do respeito foi salvo por todos. E assim o príncipe honrado voltou à sua missão de vigilância.

Na minha opinião, este livro foi… fixe e eu gostei muito se houvesse em teatro eu adorava ver.

Trabalho realizado pelo Ricardo:

rei_ricardo

Resumo da obra:

Era uma vez o planeta do respeito onde todos pagavam os seus impostos e viviam em harmonia.
Os da galáxia fraude queriam conquistar esse planeta.
Apareceu um príncipe corajoso que decidiu lutar contra os inkumpridores. Estes transformaram-se à vista desarmada, pareciam iguais aos contribuintes.
A coisa estava a ficar mesmo muito mal parada pois só se via gente a fingir. No rádio só se ouvia rir. Também nas revistas e nos jornais liam-se sempre as mesmas histórias. A confusão era geral. Quase que não se conseguia ler.
A guerra levou anos. Alguns eram violentos, e outros eram honestos.
Claro que os bons ganharam e houve outra vez saúde, educação, segurança e desenvolvimentos os dias voltaram a ser bonitos.

Na minha opinião, este livro foi fantástico e muito fixe porque tem guerra entre os violentos e os honestos que festejaram a vitória numa grande e feliz algazarra.

 

Está tudo nos olhos – Trabalho de Catarina e Vasco

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 21:32

Está tudo nos olhos

cobra_catarina

Cobras Cascavel:
Alguns dias antes preparada para perder a pele, os seus olhos parecem nublados. A pele apresenta-se frouxa e descolorida, perde o apetite, e pode tornar-se agressiva. Muitas cobras procuram água, uma vez que perdem grande quantidade de fluidos corporais com a pele.
Duplo Bluff
Esta inofensiva falsa coral parece-se muito com a venenosa cobra-coral.
Esta feliz coincidência detém muitos predadores que a tentam atacar.
As falsa-coral são assim chamadas devido à falsa crença de que roubam leite as vacas.

Autores: Catarina Rodrigues, n.º1 e Vasco Ferreira, n.º20

 

O Flautista de Hamelin – Ficha de leitura do Paulo Daniel

Filed under: Fichas de leitura — José Ferreira @ 21:11

Título da obra: O Flautista de Hamelin

Autor: Eduard José

Nº de páginas: 26

Personagens: O Flautista, os camponeses e o presidente da terra

flautista_daniel

Do que gostei mais na obra foi quando o Flautista livrou a cidade dos ratos e ratazanas.

Do que gostei menos na obra foi quando o presidente não pagou o que devia ao flautista, por ele ter livrado a cidade dos ratos.

Resumo da obra:

Era uma vez um presidente que se queixava de ratos. Eram ratos por todos os cantos da cidade.
Apareceu um senhor que era um flautista, ele disse que se pagasse 6000€, ele livrava-se dos ratos, o presidente disse que até lhe pagava 10000€ se os livrasse daqueles ratos e ratazanas que estavam na cidade.
Então o flautista foi para uma fonte e começou a tocar em direcção a um rio e os ratos afogaram-se todos.
Depois o presidente não pagou a quantia.
Então o flautista tocou e as crianças andavam atrás dele.
O povo preocupou-se com as suas crianças, choravam e choravam sem parar, noite e dia.
Passados alguns dias, o flautista apareceu com as crianças e o presidente foi logo ter com ele para lhe pagar e pediu-lhe para nunca mais fazer o que fez.

Na minha opinião, este livro foi…
Eu acho que este livro nos ensina que devem de fazer o que dizem, se não fazem-nos coisas que não queremos.

Autor da ficha de leitura e do desenho:

Paulo Daniel, N.º 18, 5ºI

 

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.